terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Calico Joe



Editora: Rocco
Tradução:Antônio E. de Moura Filho
ISBN:978-85-325-2798-1
Páginas:224
Ano de lançamento: 2012
  

Ternos e togas dão lugar a camisetas e bonés no mais novo sucesso do mestre dos thrillers de tribunais. Em Calico Joe, John Grisham constrói um romance que vai muito além dos arremessos de beisebol. Ele se aproveita da paixão nacional dos americanos para contar uma história sobre pais e filhos, perdão e redenção. O título estreou em primeiro lugar na lista dos mais vendidos do The New York Times, mostrando que Grisham continua um contador de histórias imbatível, nos tribunais ou nos campos.

A trama começa no verão de 1973, quando o Cubs, time de Chicago, busca um novo jogador. O escolhido é um jovem promissor de Calico Rock, pequena cidade de Arkansas, Joe Castle. Com uma carreira em ascensão nas ligas menores, Joe rapidamente vira a sensação do beisebol norte-americano.

Quebrando todos os recordes possíveis para um novato, Castle se torna o novo ídolo e queridinho da América, inclusive do jovem Paul Tracey, filho de um veterano pitcher (arremessador) dos Mets, de Nova York.

De temperamento difícil, com uma carreira irregular e em queda, Warren Tracey fica ainda mais ressentido com a idolatria de seu filho por Joe Castle. Quando os Cubs vão a Nova York para jogar contra os Mets, toda a raiva e amargura vêm à tona. E um arremesso despropositado encerra uma das mais brilhantes carreiras do beisebol e muda a vida de todos para sempre.

John Grisham sempre sonhou em ser jogador de beisebol, e nunca escondeu isto de ninguém. Fã inveterado do esporte, ele o usou como pano de fundo de diversos de seus livros, como em O homem que fazia chover e A casa pintada. Em Calico Joe, no entanto, é o beisebol que move a história.

Pelos olhos de Paul Tracey, o autor leva seus leitores a uma emocionante viagem, acompanhando a carreira de Joe e de seu pai, e dos rumos que suas vidas tomam após o arremesso desmedido. Calico Joe é um John Grisham de primeira e o final surpreendente é uma prova disso. E quem não entende nada de beisebol não precisa se preocupar, o próprio autor escreve um posfácio onde decifra o jogo para o resto do mundo.