terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Processo de difamação contra John Grisham é julgado improcedente

Grisham foi processado pelo livro de não ficção "O Inocente" sobre o assassinato da garçonete Debra Sue Carter em Ada, Oklahoma, no início dos anos 80, e a condenação injusta de Dennis Fritz e Ron Williamson.

O tribunal considerou que, ao escrever sobre uma condenação injusta em seu livro "O Inocente", o autor não difamou os funcionários públicos.

No ano seguinte ao lançamento da obra, um promotor e dois investigadores envolvidos entraram com uma ação contra o autor alegando que seu livro havia inflingido sofrimentos emocionais.

O juiz Carlos Lucero que cuidou do caso não encontrou nada de difamatório na obra do autor e respondeu que o processo não era plausível.


Nenhum comentário:

Postar um comentário